Delsie notes

CEO BPI diz reavaliação dívidas soberanas Europa aprofundaria crise


O Chief Executive Officer (CEO) do terceiro maior banco cotado de Portugal referia-se à sugestão de José Manuel Durão Barroso que a exposição da banca à dívida soberana deverá ser tida em conta de uma “forma transparente”, pedindo que se faça uma avaliação prudente desta dívida nas carteiras próprias ou de trading de forma a avaliar as necessidades de capital da banca.”Virem dizer que vão ver qual é o preço de mercado da dívida pública de Itália, da Espanha, de Portugal, da Irlanda, não sei se de França, e que os bancos têm de ter capital para fazer face a isto, bom então preparem-se para o que aí virá”, alertou Fernando Ulrich.Explicou que isso “corresponde, de facto, a retirar o estatuto de ‘risk free’ da dívida pública”, frisando: “é obvio que não estou a ver quem são os accionistas privados que vão por dinheiro em bancos para fazer face a perdas potenciais”.”Se os accioniostas nao puserem vao ser os estados que vao ter de por por isso vao ter de se endividar.Acho que isto nao vai fazer ringfencing nenhum, vai continuar a aprofundar a desarticulacao do sistema financeiro internacional”, frisou.Na semana passada, Fernando Ulrich disse à Reuters que o BPI poderá vir a ter prejuízo em 2011, caso se concretize o cenário de ‘default’ da dívida soberana da Grécia.Em 21 de Julho, os líderes europeus gizaram um acordo, que envolve os privados, para um ‘default’ ordenado da Grécia, com um ‘haircut’ de 21 pct sobre a dívida soberana grega, mas, entretanto, vários decisores já avançaram com um ‘incumprimento’ maior que pode atingir até 40 pct.”Percebo que digam que a Grécia não consegue pagar. Nao percebo porque há tanto cuidado nesta matéria com medo de rebentar o mercado de CDS”, afirmou Fernando Ulrich.”Era das melhores coisas que podia acontecer era que rebentasse o mercado dos CDSs, é a minha convicção”, referiu.Adiantou: “têm medo disso porque não sabem, não o percebem. Eu também não, mas eu não comprei nem vendi CDSs e, se essa é a razão para não haver defaults, vamos arrumar isso também”.”Se é extremamente apelativo por os contadores a zero então vamos por os contadores a zero nisto também”, acrescentou.O BPI é um dos bancos ibéricos mais capitalizados, tendo em Junho último um rácio de core-tier 1 de 9,1 pct — cumprindo já a meta de 9 pct imposta no ‘bailout’ de Portugal para toda a banca portuguesa atingir em Dezembro de 2011. Em 2012, os bancos de Portugal têm de subir o seu core-capital para 10 pct.Fernando Ulrich referiu que, para os políticos mundiais justificarem a actual crise “a coisa mais fácil é dizer a culpa é dos bancos”.”Gostaria de saber qual é o raciocínio de que com mais capital (nos bancos) chegamos a uma economia mais competitivia e mais próspera”, referiu.”Penso que, apesar de tudo, os argumentos dos bancos são mais sólidos do que quem diz a culpa é dos bancos, ponham lá mais capital”, realçou.



  1. regeniacclarkso posted this